LOUCURA É NÃO MUDAR NADA

Atualizado: 26 de Ago de 2019

Foram 67 anos de humor, desde seu lançamento em 1952, mas os tempos mudaram e a Revista MAD sucumbiu à loucura da nova sociedade.

A edição brasileira deixou de circular em 2017 e, agora, a editora DC Comics informa que irá interromper as publicações mensais e se limitar aos especiais de final de ano.

Famosa por suas capas ambíguas, humor politicamente incorreto e a 'dobradinha' surpresa da contracapa, a revista definiu os limites do humor mordaz de uma era. Mudou pouco, desde seu lançamento. E como a sociedade mudou muito, a MAD deixou de representar o que a consagrou. Foi vítima de seu conservadorismo, o que é curioso para uma revista que nasceu vanguardista.

Não é fácil fazer humor. Menos ainda em tempos fluídos, de fortes sensibilidades e posições polarizadas. O dinamismo do mundo digital é outro fator complicador para uma revista mensal. A boa piada de hoje estará velha amanhã.

A morte da MAD não foi um choque. Ela já havia sido abandonada pelos leitores há tempos.

Mas é um alerta para os conservadores. É preciso mudar para continuar sendo o mesmo.

Nada muda mais do que aquilo que permanece.