Smartphone na cabeça

A neurociência nos ensina que novas experiências provocam novas sinapses que alteram o sentido que fazemos das informações que recebemos, ou seja, a nossa percepção de realidade.

E a psicologia comportamental atesta que a repetição de comportamentos nos condiciona.

Na interessantíssima reportagem especial da Tilt, temos uma ampla exposição dos efeitos do uso do smartphone sobre nosso cérebro e, consequentemente, sobre todo o organismo.

Memória, dopamina, estresse, atenção, relacionamentos, e um pouco de tudo que muda na estrutura e nas funcionalidades da mente.

Leia a matéria completa aqui.