Inteligência Artificial colide com privacidade

Em mais um excelente artigo, Cristina de Luca, em seu blog Porta 23, aborda a proibição do uso do reconhecimento facial pelas autoridades públicas em São Francisco, a 'capital do desenvolvimento tecnológico' nos Estados Unidos.


A proibição está fundamentada, entre outra coisas, na ainda 'baixa' acuracidade dos algoritmos, e no viés de precisão para algumas etnias.

É mais um embate entre as soluções baseadas em inteligência artificial e as questões de privacidade e garantias individuais.

Vale a pena ler o artigo completo que pode ser acessado neste link.