Coloque os seus dados naquele vidrinho ...

Um pequeno cristal de quartzo nano estruturado é capaz de armazenar 360 TB de informações.

Sete anos após a Hitachi haver proposto o conceito, o Centro de Pesquisa em Optoeletrônicos da Universidade de Southampton conseguiu desenvolver a tecnologia para gravar dados em 5 dimensões (5D) - considerando o tamanho, a orientação e as 3 dimensões físicas - em um pequeno cristal de quartzo.

A técnica já havia sido demonstrada em 2010 pelo laboratório do Kazuyuki Hirao na Universidade de Kyoto

A ideia não é nova. No século passado, o Superman já consultava suas bases de dados na Fortaliza da Solidão, gravadas em cristais com a tecnologia Kryptoniana, mas Kal-El nunca revelou como isso era feito.

Além da grande capacidade de armazenamento, a durabilidade é o grande diferencial da nova mídia. As informações registradas nos cristais poderão ser resgatadas com qualidade mesmos após milhões de anos.


Fonte: IBM Community

Se esta parece ser a solução portátil para armazenamento de dados da próxima década, os cientistas já começaram a pensar na próxima geração: a gravação em átomos de Hólmio, que eleva o patamar para a casa dos Zetabytes (um bilhão de Terabytes).

Considerando que a cada dois anos produzimos mais informação do que em toda história da humanidade, os Zetabytes do Hólmio podem vira a ser muito úteis.